sábado, 5 de junho de 2010

Apresentação tardia - sobre o blog e sobre mim

Algumas pessoas não devem compreender muito este blog. Não as culpo. Escrevo de impulso e sei que algumas vezes minha cabeça funciona de modo meio estranho. Lógica não é comigo. Por isso lhes apresento esta apresentação formal, embora atrasada.

O blog: Acho que este blog me acompanha desde 2005, talvez 2004. Não é o primeiro que escrevo, já tive blog em outros servidores. Mas este pessoalmente já teve outros nomes e funções. Inicialmente ele era chamado de "Cris City". Oras, sendo Cris parte do meu nome imagine sobre o que ele era? Sobre minha vida, sobre o que eu via. Um blog comum de adolescente. Ele comentou meu primeiro namoro, minha primeira faculdade, minhas primeiras ideias literárias e críticas. Morreu, junto com minha antiga vida. Apaguei todo o arquivo e comecei o "About the new". Comecei é a palavra certa. Ficou em branco, só com os links que visito com frequência. Estava mudando de cidade, começando a faculdade, indo morar sozinha com o namorado e os gatos, começando um novo emprego. Faz sentido o nome, não é? Mas agora tornei a postar, em "A última decadentista". Houveram outros nomes de teste que nem valem a pena ser comentados. Agora ele serve compartilhar as coisas que gosto, minhas ideias, algumas coisas que podem ser úteis para alguém na forma de conhecimento e que já me ajudaram e ajudam. Não comento muito, pois apesar de toda mudança ainda sou tão retraída quanto uma jaratataca. Poucas notícias pessoais sairão aqui, muito pouca opinião. Pelo menos por enquanto. É mais repasse, troca mesmo.

A última decadentista (Cris): Essa sou eu. Na verdade torço para não ser a única nem a última. Que seja a última no sentido de a mais recente, então. Mesmo que eu seja assim desde sempre. Por que decadentista? Ora, acho que já disse: eu vejo o mundo. E vocês acham que o que eu vejo é bonito? Sim e não. Mas o pessimismo prevalece. Não há em mim o tédio dos decadentistas originais, mas o drama sim. Ah! Como amo o drama! O ultra-romantismo! Enfim, me recomponho para continuar. O que mais posso dizer? Tenho duas matrículas no Estado do Rio de Janeiro, o que significa que passei em dois concursos públicos e me tornei servidora estadual. Dou aulas em escolas da Região dos Lagos. Língua Inglesa com adolescentes e Língua Portuguesa com EJA (Educação de Jovens e Adultos). Além disso sou caloura de Filosofia na UFRJ, vou ser Bacharel. Meu estado civil é de semi-casamento e tenho uns 7 filhos-gatos (Vivaldi, Miucha, Yume, Bethoveen, Osíris, Ruiva, Peter). Sou devoradora de livros, amo música (rock, samba de raiz, folk, J-pop, eletrônica, entre outros), tento desenhar e amo arte! Gosto bastante de quadrinhos, mangás, animes. Tenho muito interesse em aprender outras línguas, principalmente francês e japonês. Gosto de história e cultura de várias épocas e países.

Bem, é isso. Talvez isso possa explicar um pouco do que já escrevi e do que escreverei aqui. Ou não.

Para matar a curiosidade, isto é uma jaratataca, da família dos mustelídeos, animais fofinhos e ferozes como a doninha, a ariranha, a fuinha e o mangusto (é, também sou louca por animais e assisto muitos documentários. Sobre animais e tudo que me interessa. Bem, então assisto quase todos, já que documentários em si me interessam bastante!).



A Jaratataca é brasileira e não é um gambá!

Um comentário:

Luiza - Myrvirian Gwynedd disse...

Eu não sabia q Peter tinha ido com vcs!!

Saudades dele, bicho exu da capa preta e ruiva pomba gira maria padilha hsauidhausihd

O negócio da Jaratataca, vc adivinhou meus pensamentos... eu já ia colocar no google qndo vi sua explicação.

Vo te dar ums dorga super legal aí vc se solta. To zoando.

Esse negócio de ser pessimista, 80% das vezes sou assim. Mas sei lá, eu era otimista, parece que o mundo é que me tornou assim. Como acreditar nas pessoas se elas não se dão ao respeito?

Saudades.